Slow food: técnica busca promover uma maior apreciação da comida

O termo slow food, em oposição ao fast food, foi criado por uma associação internacional fundada em 1986, com o objetivo de promover uma maior apreciação da comida, melhorar a qualidade das refeições e uma produção que valorize o produto, o produtor e o meio ambiente.

slow food

Segundo a professora de Nutrição e Gastronomia Suemy Freitas, o brasileiro está engolindo sem mastigar e o organismo se ressente porque não produz saliva. “Tem que mastigar bem, a saliva ajuda na digestão do alimento, principalmente dos carboidratos e dos cereais. O brasileiro gosta tanto de futebol que quando ele come, ele joga bola. Põe o alimento na boca, bate pra esquerda, bate pra direita e manda goela abaixo, que é o gol”, compara a especialista.

No slow food, ensina Suemy, a alimentação deve ser focada em alimentos naturais e orgânicos, sendo importante resgatar a comida de antigamente, quando todos os temperos eram naturais. Além disso, deve-se sempre lembrar que comer é um ato social, deve sempre estar relacionado a um ambiente e uma conversa agradáveis.

Confira a entrevista completa de Suemy Freitas ao programa Cotidiano da Rádio Nacional de Brasília:

Fonte: EBC, com informações da Rádio Nacional de Brasília